Duas mulheres morrem e criança fica ferida após carros furarem barreira policial em Cristal


Duas mulheres morreram e uma criança e um homem ficaram feridos durante a noite dessa terça-feira em um confronto ocorrido depois que quatro carros furaram uma barreira policial na cidade de Cristal, no Centro Sul do Rio Grande do Sul. De acordo com a Polícia Federal (PF), a ação policial tinha por objetivo evitar o resgate de responsáveis por um ataque a banco ocorrido no dia 6 de julho, em Dom Feliciano.

Em nota, divulgada nesta manhã, a PF esclareceu que policiais federais do Grupo de Pronta Intervenção (GPI), após receberem informações da possibilidade de resgate de criminosos, montaram barreiras em Cristal. Na noite de ontem, dois veículos furaram a primeira barreira montada e na segunda abordagem houve confronto com troca de tiros. Na ocasião, duas mulheres morreram. O homem que ficou ferido seria um condenado por homicídio e que estava em prisão domiciliar. A criança ferida seria filho desse suspeito atingido no tiroteio.

Depois do confronto, armamento foi apreendido em um dos veículos. A PF investigava o envolvimento do grupo criminoso por assaltos à Caixa Econômica Federal e a outros bancos. No dia 6 de julho, policiais federais e militares entraram em confronto com os criminosos que atacaram uma agência bancária em Dom Feliciano, com utilização de explosivos. Na oportunidade, a apuração da PF indicava que o assalto ocorreria na região. Desde então, policiais federais e militares estavam na busca pelos criminosos.

A polícia divulgou o nome das duas mulheres mortas, durante operação realizada na estrada do Palanque, a RS-354, em Cristal. Aline Schmidt Pirola, de 25 anos, e Daniela Weisemann, de 35 anos, ambas de Lajeado. O filho de Daniele de 4 anos está internado em estado grave com três ferimentos de armas de fogo e a filha de dois anos de Aline está com ferimentos leves.

© 2019 por "Grupo SBC de Comunicações". Portal de Divulgação.

AREA DE ADM