Redação do Enem trata do estigma associado a doenças mentais no Brasil


O tema da redação do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2021 foi O Estigma Associado às Doenças Mentais na Sociedade Brasileira, conforme divulgou o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). Aplicadas em estados de todo o País, as provas foram marcadas por candidatos barrados devido à superlotação em alguns dos colégios onde as provas estavam sendo realizadas.

A aplicação da versão impressa do Enem teve início neste domingo e a segunda prova será no próximo. A prova começou a ser aplicada as 13h30min até as 19h.

Neste domingo, os participantes fizeram as provas objetivas de linguagens e ciências humanas, com 45 questões cada, além da redação.

As redações do Enem são avaliadas em cinco competências, cada uma vale 200 pontos: demonstrar domínio da modalidade escrita formal da língua portuguesa; compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo em prosa; selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista; demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação; e elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Cada prova passa por dois corretores. Caso haja uma diferença de mais de 100 pontos em relação à nota total da prova ou de mais de 80 pontos em relação a alguma das competências, o texto passa, então, por um terceiro corretor. Se a diferença persistir, a prova é avaliada por uma banca composta por três professores, que atribuirá a nota final do participante.

© 2019 por "Grupo SBC de Comunicações". Portal de Divulgação.

AREA DE ADM