'Sempre tem aquela preocupação', diz candidato do Enem sobre primeiro dia de provas no RS


O primeiro dia de provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2020 chegou neste domingo (17), após o adiamento no ano passado e repleto de protocolos sanitários para a prevenção do contágio do coronavírus.

No RS, mais de 245 mil pessoas estavam inscritas, mas algumas foram impedidas de fazer a prova, devido à lotação das salas. O Instituto Nacional de Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (INEP), responsável pela prova, informou que a partir do dia 25 deste mês os candidatos deverão solicitar a reaplicação da prova. O novo teste tem data prevista para ocorrer em 24 e 25 de fevereiro.

  • CORREÇÃO DO ENEM

O problema foi registrado em cidades como Porto Alegre, Caxias do Sul, Santa Cruz, Rio Grande e Pelotas. Para quem conseguiu prestar o exame, o primeiro dia foi de apreensão. Felipe Soares, que fez a prova em Porto Alegre, relatou que ficou com medo do contágio pelo coronavírus durante o Enem. Onde ele fez a prova, a máscara foi obrigatória, mas não havia medição de temperatura na chegada, segundo ele. A medida não é obrigatória pela organização do Enem, mas ocorreu em alguns locais de prova. "Sempre tem aquela preocupação porque tá correndo riscos. Mas se tá aqui pra fazer tem que fazer", disse. Para Amanda Campos, também de Porto Alegre, o ano todo foi difícil e a preparação para a prova foi desafiadora. "Eu fiz cursinho particular e mesmo assim tive bastante dificuldade por causa dos novos hábitos que eu tive que adquirir do estudo com autonomia, que é muito complicado porque se tu tem parente em casa, irmão, tudo atrapalha. E o teu psicológico também te atrapalha muito", comenta. O apoio dos pais foi fundamental. Sofia Marques foi acompanhada pelos pais até a hora em que fora abertos os portões do local da prova. "Eu estudei muito em casa sozinha, tive aulas online, mas independente disso foi uma situação muito difícil, muito complicada", afirma. Soraia Marques, mãe de Sofia, lembra da importância de ficar ao lado dos filhos em momentos como esse. "É importante a família tá junto, dando apoio, até pra ela saber exatamente este ano o que ela quer fazer e a gente já tá conversando sobre isso", diz.

© 2019 por "Grupo SBC de Comunicações". Portal de Divulgação.

AREA DE ADM